Título de Cidadão Osasquense ao Sr. Geraldo Antunes de Mello – Projeto de Decreto Legislativo 20/2006


Câmara Municipal de Osasco


PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO Nº 20/2006

                                                                 “Dispõe sobre a concessão de Título de                 Cidadão Osasquense ao Sr. Geraldo Antunes de Mello”.

 - A Câmara Municipal de Osasco, aprova:

Art. 1º.  Fica concedido o Título de Cidadão Osasquense ao Sr. Geraldo Antunes de Mello, pelos serviços prestados a toda a comunidade osasquense, notadamente pela sua dedicação à Associação Antialcoólica do Estado de São Paulo.

Art. 2º .   A honraria que trata o art. 1º, será entregue em Sessão Solene especialmente convocada para esse fim.

Art. 3º .  As despesas decorrentes com a execução do presente Decreto Legislativo correrão por conta das dotações próprias constantes no orçamento.

Art. 4º .     Este Decreto Legislativo entrará em vigor na data de sua publicação.

Sala de Sessões Tiradentes, 28 de novembro de 2006.

BOGNAR
-vereador-


JUSTIFICATIVA

GERALDO ANTUNES DE MELLO nasceu em 07 de maio de 1938, na cidade paulista de Sorocaba. Filho de Agemiro Antunes de Mello e Bertolina do Nascimento. Em 1939, sua família mudou-se para Osasco, estabelecendo-se no Km 18.

Geraldo cresceu e tornou-se um jovem muito fino e elegante. Suas roupas eram feitas sob medida nos melhores alfaiates, seus sapatos estavam sempre muito bem engraxados. Levava uma vida diferenciada da maioria dos seus amigos. Tinha um enorme carinho por seus pais. Aos 14 anos começou a trabalhar na CIMAF. Formou-se profissionalmente e por isso sempre recebia ótimos salários. Desde muito cedo, foi um funcionário exemplar. Era o orgulho de sua família.

Aos 20 anos, Geraldo começou a trabalhar em uma oficina na Rua Prates, no bairro do Bom Retiro, na capital, onde teve o seu primeiro encontro com a bebida, já que ali circulavam todos os tipos de bebidas alcoólicas. Até então, frequentava um bar onde tomava apenas leite com groselha, o que era, para alguns daqueles que considerava como amigos, motivo de chacota.

Certo dia, um desses amigos ofereceu-lhe uma dose de caipirinha e Geraldo resolveu aceitar. Assim, a dependência do álcool se manifestou em sua vida. Tornou-se cada dia mais dependente da bebida e todos os bens que possuía foram se desfazendo. Já não se preocupava com mais nada. Dentro do alcoolismo, começou a ter problemas com os pais que por não suportarem mais a situação do filho foram embora e Geraldo nunca mais os viu. Passou fome, frio, perdeu aqueles que eram verdadeiramente seus amigos, perdeu sua família e perdeu até mesmo a vontade de viver. Sua vida ficou totalmente destruída.

Sozinho, passou a morar nas calçadas do Mercado Municipal e se alimentava das sobras que lhe davam. Literalmente foi para a sarjeta. Fez uso da bebida durante longos 17 anos.

Um dia, um antigo amigo chamado Antonio Catalão, o reencontrou e entristeceu-se pelo estado em que Geraldo se encontrava. Ele então o acolheu em sua própria casa e também lhe arrumou serviço. Foi tão acolhido que passou a fazer parte da família.

Em 05 de setembro de 1975, Geraldo conheceu a Associação Antialcoólica do Estado de São Paulo por intermédio de Dona Dezuita Fernandes, proprietária da pensão em que havia passado a morar.

Neste mesmo dia, entusiasmado pelo testemunho do dirigente daquela reunião, o Sr. Gabriel Ferreira dos Santos, que naquela ocasião, havia deixado de beber há sete anos, fez o seu voto de ingresso na Associação.

A partir daí, a vida de Geraldo passou a ter outro rumo. Voltou a ter auto-estima, voltou definitivamente a trabalhar, recuperando sua dignidade, sua saúde e principalmente, teve a oportunidade de voltar a sonhar.

Geraldo não apenas reintegrou-se a sociedade, sentindo-se responsável como ser humano, mas também passou a dedicar sua vida na recuperação de outras pessoas que vivem a mesma situação que ele já havia passado. Começou a frequentar assiduamente as reuniões e a dar o seu testemunho sobre seu passado no alcoolismo e a nova vida em sobriedade. Passou a visitar também outros núcleos fazendo novas amizades, apresentando sempre seu precioso depoimento.

Geraldo foi secretário do Núcleo de Osasco no período de 1986 a 1988 e desde 2005, atua na Coordenadoria de Relações Públicas do Núcleo de Osasco.

Foi o coordenador geral da 28º Semana Antialcoólica da Regional de Osasco, realizada no período de 12 a 18 de novembro. O evento obteve grande sucesso com estimado número de participantes de vários núcleos da capital e cidades vizinhas.

Na data de hoje, Geraldo completa 31 anos, 2 meses e 23 dias sem fazer uso da bebida alcoólica. Por toda sua determinação, força de vontade e ajuda que presta ao próximo, Geraldo Antunes de Mello merece ser reconhecido oficialmente como filho de Osasco.

Sala de Sessões Tiradentes, 28 de novembro de 2006.

BOGNAR
-vereador-

Dr. José F. Azevedo Minhoto, vereador Jair Assaf, vereador Osvaldo Vergínio (presidente), Geraldo Antunes de Mello e o vereador Sebastião Bognar.